Bola rolando: hora de apostar nos Campeonatos Estaduais 2018

O futebol brasileiro é cheio de particularidades e tem todo um charme especial que não encontramos em nenhum outro lugar do mundo. Um dos traços mais importantes da identidade cultural de nosso futebol é a realização todos os anos dos Campeonatos Estaduais para abrir a temporada oficialmente.

Amados por uns, odiados por outros, os Campeonatos Estaduais em 2018 começaram mais cedo por conta da realização da Copa do Mundo e você já pode apostar em todos eles no Betz Club, inclusive com uma free bet de R$ 40 ganha no momento do seu cadastro.

Quer saber um pouco mais sobre as curiosidades dos Campeonatos Estaduais? Então continue lendo para descobrir:

1 – As curiosidades sobre os Campeonatos Estaduais

2 – Por que eles são importantes em muitas regiões

3 – Outras alternativas que os críticos sugerem

4 – Como apostar nos Campeonatos Estaduais com bônus

 

– As curiosidades sobre os Campeonatos Estaduais

Não há como negar: o futebol é movido por paixão, e a paixão se dá muito por conta da rivalidade entre os clubes e suas torcidas. Esta rivalidade, desde que mantida em limites determinados e não vá para o caminho da violência, é completamente saudável e ajuda a todos os clubes.

Afinal, pense bem: quer uma forma melhor de evoluir do que usando toda a sua força para superar o seu maior rival? E é justamente neste contexto em que os Campeonatos Estaduais se encaixam, colocando adversários históricos frente a frente.

O Campeonato Paulista é a liga de futebol mais antiga do país, sendo disputado anualmente sem nenhum tipo de interrupção desde o ano de 1902. Com isso, o bom e velho Paulistão entra neste ano de 2018 em sua 117ª edição, tendo o Corinthians como o maior campeão.

O Campeonato Carioca é um pouco mais novo, e assim como o Campeonato Paulista traz sempre quatro grandes rivais em busca do título. O torneio começou a ser disputado em 1906 mas assumiu o formato atual apenas em 1979, após a criação da FERJ que surgiu da fusão da Federação Carioca com a Federação Fluminense, fruto da Fusão dos Estados da Guanabara e do Rio de Janeiro.

Fechando os grandes centros do futebol nacional temos os Campeonatos Mineiro e Gaúcho, que se destacam quase sempre pelas rivalidades locais entre Cruzeiro e Atlético-MG em Minas e Grêmio e Internacional no Rio Grande do Sul.

Porém, as curiosidades e rivalidades não se restringem aos grandes centros. O maior campeão estadual do Brasil, por exemplo, vem do Rio Grande do Norte: é o ABC de Natal, que conquistou o Campeonato Potiguar por 54 vezes.

Apesar da rivalidade atual entre Galo e Raposa, em Minas Gerais também há um recorde importante nas mãos do América-MG, o popular Coelho: o clube conquistou por 10 vezes seguidas o título do Campeonato Mineiro entre 1916 e 1925.

E para fechar o hall de grandes campeões, podemos ter uma quebra de recorde neste ano: o zagueiro Durval somando as suas conquistas dos Campeonatos Paraibano, Brasiliense, Paranaense, Pernambucano e Paulista chegou a 12 títulos estaduais em sua carreira e igualou o feito de Quarentinha, campeão também 12 vezes pelo Paysandu entre as décadas de 50 e 70.

Dueval neste ano defenderá as cores do Sport no Campeonato Pernambucano e pode escrever o seu nome na história de maneira definitiva.

– Por que os Estaduais são importantes em muitas regiões

Nos grandes centros do futebol nacional temos a impressão de que o Campeonato Estadual não passa de um torneio de pré-temporada atualmente, servindo apenas para inflar ainda mais o já apertado calendário do futebol brasileiro.

Em 2018, por exemplo, por conta da realização da Copa do Mundo entre os meses de junho e julho os grandes clubes tiveram menos de duas semanas de pré-temporada antes de disputar a primeira partida oficial do ano, um verdadeiro crime do ponto de vista esportivo.

Mas para grande parte do território nacional esta é a única chance de ver o seu time realmente em ação durante ao ano. Há regiões, como o Norte do país, por exemplo, que não possuem nenhum clube na Série A do Campeonato Brasileiro, além de pouquíssimas equipes nas Séries B, C e D.

Com isso, há pelo menos a expectativa de algumas partidas durante o ano, o que permite que estes clubes não acabem.

– Outras alternativas que os críticos sugerem

Tentando levar em consideração os dois lados da história, é importante pensar em alternativas que não acabem com os pequenos clubes mas que de alguma forma ajudem aos grandes a se planejar melhor, treinar mais e finalmente ter a chance de disputar torneios internacionais que ajudem a reforçar a sua marca.

Uma das alternativas mais viáveis para isso seria a criação de mais divisões nacionais além das Séries A, B, C e D, em um modelo muito semelhante ao que é adotado no futebol inglês atualmente: enquanto as quatro primeiras divisões são nacionais como aqui, à partir da quinta divisão da pirâmide inglesa as divisões começam a ser regionalizadas, o que racionaliza os gastos com viagens destas equipes e dá a perspectiva de crescimento real para os clubes.

Outra alternativa seria a inclusão dos grandes clubes do futebol nacional apenas nas fases derradeiras dos estaduais, como já foi testado em alguns anos.

O grande problema de qualquer mudança no futebol nacional é que estas esbarram sempre nas Federações Estaduais, únicas que efetivamente lucram com o calendário como ele está hoje.

– Como apostar nos Campeonatos Estaduais com bônus

A bola já começou a rolar nos Campeonatos Estaduais e esta é a sua primeira grande chance de apostar e ganhar muito com o futebol nacional em 2018. Lembre-se que no Betz Club você encontra ótimas cotações e sempre poderá fazer suas apostas esportivas com grandes bônus e promoções.

Para começar, cadastre-se agora mesmo no Betz Club e receba uma Free Bet de R$ 40 para apostar em seu time do coração!